segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Entre o efêmero e o eterno‏


imagem: internet


No último andar é mais bonito:

do último andar se vê o mar.
É lá que eu quero morar.

O último andar é muito longe:
custa-se muito a chegar.
Mas é lá que eu quero morar.

Todo o céu fica a noite inteira
sobre o último andar
É lá que eu quero morar.

Quando faz lua no terraço
fica todo o luar.
É lá que eu quero morar.

Os passarinhos lá se escondem
para ninguém os maltratar:
no último andar.

De lá se avista o mundo inteiro:
tudo parece perto, no ar.
É lá que eu quero morar:
no último andar.

Cecília Meireles - O último andar



Ian Anderson - In The Olive Garden


43 comentários:

  1. O poema torna-se uma ponte entre todos aqueles que lêem. Bons pensamentos!

    ResponderExcluir
  2. Cecília sempre me faz sentir que tenho borboletas no coração...
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Entre o efêmero e o eterno‏, en ese último andar que, tan bellamente has descrito con tus hermosas Palabras, es donde queremos morar.
    Preciosa Poesía,llena de Magia y Hechizo.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  4. Cecília é o máximo, faz bem ao coração.

    Beijo beijo.

    ResponderExcluir
  5. Describes un lugar muy bonito para vivir y ver el mundo... tal como lo ven los niños.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  6. Grande Cecília. Uma das minha preferidas.
    Perfeito esse poema. Me identifiquei bastante com ele.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Um lindo Poema que torna

    possível o desejado, que parece

    complicado e impossível, é

    querer!

    Teca, tenha uma semana abençoada!

    ResponderExcluir
  8. Teca!

    Que Imagem linda na sua Página!

    Muito bom passar aqui!


    Adriano.......:-)

    ResponderExcluir
  9. Es como flotar en un dulce suspiro ja ja ja, Ayyy!!! las cosas tan especiales que nos regala Teca!!!
    Inmeeeeeeeeeenso abrazo amiga Teca y beijo carinhoso!!!

    ResponderExcluir
  10. Poema que tiene el espíritu poético de manifestar sus sentimientos los infantes, con esta niña que sueña en la azotea, para vivir el mundo, desde la apertura que da el lugar. Bello poema. UN abrazo. Carlos

    ResponderExcluir
  11. En lo más alto, allí es donde yo quiero vivir, en esa azotea. Precioso, precioso, me encanta. Un beso.

    ResponderExcluir
  12. Beautiful composition! You always pick nice image and story.

    ResponderExcluir
  13. Que bom poder começar assim o dia ao ler este poema. Que saudades. Bjs

    ResponderExcluir
  14. I love it Teca..... compliments.

    Hugs and kisses, Joop

    ResponderExcluir
  15. Precioso el poema y el dibujo que has elegido.
    Te deseo una feliz semana.
    Besos desde España.
    Silvia y Ramón.

    ResponderExcluir
  16. Que bello poema te felicito biquiños desde galicia

    ResponderExcluir
  17. Un poema muy bonito . Sin duda, desde lo alto se tiene una visión más completa de todo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. El problema e que refríes de calor en las azoteas…
    Pero no deja de ser atractivo vivir en ellas…

    Un abrazo…

    ResponderExcluir
  19. Muy buena entrada, y el dibujo precioso, saludos...

    ResponderExcluir
  20. Suas palavras são armas de criatividade, transformação, eclosão!!! Parabéns pelo seu blog!!!!!

    ResponderExcluir
  21. Tus sentimientos son mucho mas bello
    que mis fotografias.
    Un fuerte abrazo
    Juan

    ResponderExcluir
  22. Imagem e texto fun tásticos... boa semana!

    ResponderExcluir
  23. Que belo, esse poema de Cecília Meireles! É muito bom você deitar no terraço à noite e ver as estrelas caminhando no Céu. Meu beijo.

    ResponderExcluir
  24. Oiiiii Teca ! Me sinto muito honrada por ser a tua "700" seguidora e tu seres a minha !!! Muito legal !
    A tua postagem também amei, tudo da Cecília Meireles é adorável...Gosto muito também da Clarice Lispector ! Obrigada pela visita e um grande abraço... Jane

    ResponderExcluir
  25. Poema simples e muito bonito. a imagem que escolheste para o acompanhar é perfeita, assim como a música...Post lindo:))

    1 beijinho

    ResponderExcluir
  26. Poema sencillo pero hermoso, que anima a buscar las alturas y disfrutar de las vistas que se ofrecen. Hay que buscar lo más alto y no conformarse con lo llano, lo que nos impide ver en la lejanía.
    La música de Ian Anderson una melodía muy apropiada.

    ResponderExcluir
  27. Bonitos textos e ilustraciones.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  28. .



    Dizem que açúcar, massa e gor-
    dura, quando consumido em gran-
    de quantidade, engorda, mas pou-
    cas são as pessoas que sabem que
    algumas palavras dita em hora
    indevida engordam, não qualquer
    crianças, mas as inteligentes, e
    muito.

    Leia no meu blog o desenrolar
    da coisa.

    Um beijo,

    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  29. Querida amiga

    E quanto
    mais perto do céu,
    mas perto
    da liberdade...


    Desejo que os teus sonhos
    Espalhem o belo pelo mundo...

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderExcluir
  30. No último andar se vê tudo, se eleva a tudo. Como é bom ouvir isso tudo na voz de Cecília Meireles. Um beijo, Teca!

    ResponderExcluir
  31. HOLA QUERIDA TECA
    PRECIOSO POEMA MUY DULCE, MUY TIERNO... EN ESE PARAISO QUERER VIVIR, CERCA DE LA LUNA...
    PRECIOSO AMIGA
    BESITOS

    ResponderExcluir
  32. Y desde la axotea ver el mundo pequeñito a tus pies. Soñar y sentir el aire que acaricia tu cara..¡que bonito!
    Un beso amiga y gracias siempre.

    ResponderExcluir
  33. Y desde la axotea ver el mundo pequeñito a tus pies. Soñar y sentir el aire que acaricia tu cara..¡que bonito!
    Un beso amiga y gracias siempre.

    ResponderExcluir
  34. Hello,
    A lovely painting, with wonderful words of poetry.
    Thanks for visiting my blog.

    Hugs, Marco

    ResponderExcluir
  35. No último andar com os anjos.
    Um carinhoso abraço moça linda.

    ResponderExcluir
  36. hola amiga,
    great insight, lovely poem.

    saludos y abrazos.

    ResponderExcluir
  37. BESOS QUERIDA TECA
    QUE TENGAS PRECIOSO DIA,AMIGA.
    TODO MI CARIÑO.
    SALUDITOS DESDE ARGENTINA.

    ResponderExcluir
  38. Hi Teca, Lovely poem! I wonder what that would be like...to be on a rooftop and "see the sea"...from here maybe I could see a sea of stars. :)

    Have a great day!

    ResponderExcluir
  39. Qué lindo poema!!! Me gusta mucho...

    ResponderExcluir