segunda-feira, 25 de junho de 2012

Ah, sim, a velha poesia...


foto: internet


Poesia, a minha velha amiga...
eu entrego-lhe tudo
a que os outros não dão importância nenhuma...
a saber:
o silêncio dos velhos corredores
uma esquina
uma lua
(porque há muitas, muitas luas...)
o primeiro olhar daquela primeira namorada
que ainda ilumina, ó alma,
como uma tênue luz de lamparina,
a tua câmara de horrores.
E os grilos?
Sim, os grilos...
Os grilos são os poetas mortos.

Entrego-lhe grilos aos milhões, um lápis verde, um retrato
amarelecido, um velho ovo de costura. 
Os teus pecados, 
as reivindicações, as explicações – 
menos o dar de ombros e os risos contidos
mas todas as lágrimas que o orgulho estancou na fonte
as explosões de cólera
o ranger dos dentes
as alegrias agudas até o grito
a dança dos ossos

Pois bem, às vezes
de tudo quanto lhe entrego, a Poesia faz uma coisa que
Parece nada tem a ver com os ingredientes mas que
Tem por isso mesmo um sabor total: ETERNAMENTE
ESSE GOSTO DE NUNCA E DE SEMPRE.

Mário Quintana 


foto: internet

31 comentários:

  1. nossa abro o blogger e já te encontro herere...no post mais recente de meus amigos...
    então deixe aqui um beijo carinhoso para uma grande editora e criadora de textos alegres tristes reflexivos explosivos enfim...tudo como a Vida quer...

    ResponderExcluir
  2. Sim, esta poesia de Quintana é minha velha amiga, já a conheço a muito tempo. São os grilos amiga Teca...Os grilos! Beijo

    ResponderExcluir
  3. Teca e vamos assim nos entregando, NUNCA E SEMPRE. Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  4. ALMA

    as coisas simples
    que nos lembramos
    de escrever

    na linha aberta
    dos versos

    faz da palavra alma!
    Assim

    Estás a dar a Poesia a ler per_feita!...
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ese sabor de la Poesía. Ese sabor de Nunca y de Siempre.
    La Poesía es entrega del Alma a unos sentimientos que aceleran la pluma sobre un asfalto de papel.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  6. Tinha que ser do grande Quintana!
    "ETERNAMENTE ESSE GOSTO DE NUNCA E DE SEMPRE."
    Precisa mais alguma coisa?
    Bela escolha, Teca... como todas as outras postadas.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. ¿ Qué es poesía ? - dices mientras clavas en mi pupila, tu pupila azul.
    ¿ Qué es poesía ?. ¿ Y tú, me lo preguntas ?.Poesía eres tú.

    Gustavo Adolfo Becquer ( Poeta español del Romanticismo )

    ResponderExcluir
  8. Hola mi querida amiga, ahora nos dejas otra nueva poesía, tan bella y con esas palabras que van fusionándose en los oídos y penetran en ellos, preciosa y muy bella. Un enorme abrazo y un beso.

    ResponderExcluir
  9. ¡Qué preciosidad de poesía! me ha puesto los pelos de punta.
    Besos!!

    ResponderExcluir
  10. Quintana é entrega em matéria de poesia,



    beijo

    ResponderExcluir
  11. La poesía es el vínculo más puro del alma con el universo, donde florece la belleza y se mitigan las penas.
    Gracias a tu sensibilidad que nos entrega estos profundos y luminosos versos.
    Sin la ternura la felicidad es un imposible.
    Abrazos grandes a lectora tan especial!!!

    ResponderExcluir
  12. La poesía en una bella manera de vivir y de sentir.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  13. Un gran trabajo como de costumbre. Todo poesía.

    ResponderExcluir
  14. “Los grillos son los poetas muertos” lo veo como una metáfora muy acertada en honor a dichos poetas; lastima que Machado en su poema “Retrato” desdeñe el coro de los grillos que cantan a la luna.

    Abrazos

    ResponderExcluir
  15. Hola amiga Teca,bellisimas la poesia las fotos y TU!!!!!!

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  16. Quintana forever
    ^^

    lindo de viver.
    beijos ****

    ResponderExcluir
  17. Lindo demais... Acabo de acordar, ainda com sono talvez, alias, muito sono ainda... Porém desperto ao ler um poema tão lindo e contundente do querido Quintana. Ótimo registro.
    Bjo

    ResponderExcluir
  18. Poesia que ilumina a alma...Amo Quintana e suas sábias palavras.

    Bjokas.

    ResponderExcluir
  19. Querida Teca, se me pusieron los pelos de punta leyendo la poesía y eso quiere decir que es muy bella,como tú.
    Un beso.

    ResponderExcluir
  20. Hermosa,entra por los poros de la piel,un abrazo.J.R.

    ResponderExcluir
  21. mais uma vez belíssimo... a 1ª foto então!!!

    ResponderExcluir
  22. Essa velha poesia que é solidária a tantas coisas. Gosto muito desse poema. Bela escolha!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  23. Teca é uma beleza para ler suas cartas encorajados a escrever comentários obrigado pela visita. Saudações de Abstração texto e Reflexão

    ResponderExcluir
  24. É difícil mexer comigo, mas este poeta Mário Quintana consegue mexer... É lindo

    ResponderExcluir
  25. Hola Linda Flor.
    Un recuerdo cariñoso desde Barcelona.
    Un beso

    ResponderExcluir
  26. tu sei brava a cercar le parole giuste che nascono dal cuore..quelle che servono sempre per sognare..
    un bacio è sempre poco
    Maurizio

    ResponderExcluir