terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Solidariedade


A DESTRUIÇÃO

Nos últimos três anos fui contemplado com a honra de integrar o anuário da Academia Brasileira de Poesia (ABP) com poemas de minha autoria, a “Revista Argila” (desta vez a 15ª edição), lançada em Dezembro e que costumo receber no início de Janeiro. Desta vez a revista veio acompanhada de uma grande tragédia que ocorreu na região serrana do Estado do Rio de Janeiro. As fortes chuvas da última terça-feira causaram a destruição em vários municípios, notadamente Petrópolis, Teresópolis, São José do vale do Rio Preto, Sumidouro, Bom Jardim e Nova Friburgo.
Além de ser uma região de predileção de turistas, a região serrana é a responsável por abastecer todo o Estado com verduras e legumes.
Petrópolis (onde está localizada a sede da ABP) e a sua famosa localidade de Itaipava, famosa pelos ricos condomínios e um roteiro gastronômico muito respeitado e frequentado, foi bastante atingida mas houve menos perdas humanas.
Teresópolis, onde cursei a faculdade de Medicina, foi bastante atingida e os meus Colegas estão fazendo enormes sacrifícios para atenderem os inúmeros feridos e desalojados. Há uma terrível previsão de vítimas mortais.
O pequeno município de São José do Vale do Rio Preto foi criado à partir da emancipação do município de Petrópolis e toda a área urbana foi duramente castigada pelo rompimento da barragem da cidade.
Sumidouro está isolada por via terrestre e a destruição é enorme. Em 1994 recebi o “Título de Cidadão Sumidourense” e estou chocado com os relatos que recebi.
Bom Jardim, cidade que passou a adotar esse nome após ser assim chamada pelo Imperador Dom Pedro II (“este local é um bom jardim”) sofreu muitas perdas e destruição. Todas as pontes de ligação com Nova Friburgo foram destruídas em 24 km de extensão.
No entanto, o peso maior da tragédia desabou sobre o município de Nova Friburgo, “A Suíça Brasileira”, cidade criada por Decreto Real de Dom João VI em 1818 e primeiramente habitada pelos suíços de Friburgo. Conheço e frequento aquela cidade desde 1965, criei fortes e duradouras raízes naquela boa terra e o meu filho Luiz António lá nasceu, no belíssimo Hospital São Lucas, e que está parcialmente destruído. Há locais ainda inacessíveis aos serviços de resgate e equipas de socorro. Freguesias inteiras desapareçam do mapa de acordo com as informações que recebo e que sigo através da TV, da Internet e telefonemas que consegui fazer após vários dias de paralisação de todos os serviços nos municípios afetados (água, energia elétrica, gás, combustíveis, telefones fixos e telemóveis, Internet, etc.). Não existe um único estabelecimento comercial aberto no Centro da cidade.
O atual momento é de enorme dificuldade para todos. Em todos os países há relatos de crise, problemas financeiros graves, entre outros. Não é diferente aqui em Portugal.
As pessoas e instituições que possam colaborar devem manter contato com familiares dos municípios atingidos ou com os Consulados do Brasil no Porto e a Embaixada do Brasil em Lisboa.
No entanto, há uma doação que todos nós poderemos efetuar: um rápido minuto de oração, uma prece em qualquer religião e, para os que não são religiosos, um momento de reflexão sobre o que aconteceu com as vítimas da maior catástrofe do Brasil em sua História.
É a hora de rezar e enterrar os mortos. Tratar os feridos, alojar os desalojados, ajudar a todos os necessitados. Depois, é necessário pensar com muita atenção naqueles que ficaram para reconstruir, não só cidades de ruas e casas, mas sobretudo, a difícil reconstrução da vida daqueles que tudo perderam. É preciso planejar a reconstrução de tudo aquilo que foi perdido. Vidas, casas, carros, sonhos e esperanças estão soterrados.
Mas o peso da tragédia não poderá nunca soterrar o desejo inabalável e a força de um povo, que precisa erguer-se da lama para viver, novamente, uma nova vida dedicada ao esforço da difícil reconstrução e da luta pela reconquista dos seus sonhos e aspirações.

André Freire
16 de janeiro de 2011
Mensagem encaminhada a vários jornais de Portugal.

***

André é um amigo brasileiro de longas datas que atualmente mora em Lamego, Portugal. Em terras distantes se mostrou solidário ao nosso povo.

André, meu irmão, como dizia Betinho: 

"Solidariedade, amigos, não se agradece, comemora-se."

imagem: internet


25 comentários:

  1. I've been following the news reports of the mudslides in Brazil. What a horrible tragedy. But it's good to know that people in other lands are concerned and want to help.

    ResponderExcluir
  2. I 'am agree with George

    It's a tragedy.

    greetings, Joop

    ResponderExcluir
  3. Oi Teca, infelizmente, a solidariedade não é algo que abundam nestes dias de consumismo puro.
    "Temos aprendido a voar pássaros como, nadar como peixes, mas não aprendemos a arte de viver juntos como irmãos."Martin Luther Kin
    Saudações.

    ResponderExcluir
  4. George, thank God there are still people of good heart!
    Hugs, sir.

    Joop, it was really horrible!
    A warm hug, honey.

    Enrique, mas ainda podemos contar com pessoas de bom coração, que ajudam sem querer nada em troca.
    Um beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  5. Oi Teca, vlw pelo toque, o link funciona assim, fui eu quem nõa postou corretamente, mas jah consertei la, se quizer pode dar um confere agora e clicar tbm.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  6. Ana, valeu! Clico sempre que estou na net. Até coloquei o link deles aqui no canto direito do blog. É clicar e ajudar!
    Um beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  7. I agree with these comments!
    It is very big tragedy!
    I have seen all news about this tragedy in Euronews. I saw the man who was saved after 16 hours under ground...

    ResponderExcluir
  8. Amin, there were many thrilling rescues... I feel much bad seeing all of this... :((
    A warm hug.

    ResponderExcluir
  9. It's true...we are one world. What harms one harms us all.

    ResponderExcluir
  10. Estas noticias me hielan la sangre como a todo el mundo. Sé que habrá voluntad solidaria para esta gente indefensa. Espero que tengan más suerte.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  11. TECA
    O grande Brasil e o encantador Povo Brasilero não merecia que Deus se distraisse...
    Certamente que a Fraternidade dos Homens e a sua fé inabalavel ajudarão esse Povo irmão a curar as feridas e a LEVANTAR-SE DO CHÃO.
    Beijinhos fraternos.
    G.J.

    ResponderExcluir
  12. É triste ver o que está acontecendo no Rio de Janeiro. O que anima é ver que ainda existem pessoas solidárias no mundo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Don, it's true, honey, and unfortunately there are still people without heart.
    Hugs.

    Javier, acho que só quem conseguiu sobreviver a tudo aquilo pode contar o que é ter "sorte". A gente pode somente imaginar...
    Um beijo terno.

    Gaspar, o que mais me enche de esperança é justamente a solidariedade do nosso povo. Hoje eu me senti muito, muito feliz enquanto separava coisas para enviar aos desabrigados. É um sentimento muito forte por dentro.
    Obrigada pelas palavras de carinho e fé.
    Um beijo com afeto.

    Marcos, o mais triste é que as enchentes se alastram pelo Brasil afora.
    Há de se ter esperança sempre!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  14. Assis, dá um alívio...
    Beijo, poeta.

    ResponderExcluir
  15. Teca
    Felizmente o povo brasileiro sempre foi e continua sendo solidário. Como aquela conhecida estória do Beija-Flor cada um está fazendo sua parte.
    Uma curiosidade, responda só se quiser. Você é de que estado de nosso país?
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  16. Sidney, estou gostando da assiduidade... :))
    Eu sou carioca da gema! Carioca, flamenguista, SEM samba no pé. Há quase 18 anos estou morando na região das Agulhas Negras. \o/ \o/ \o/
    Muitos beijos.

    ResponderExcluir
  17. So sad..yet this was very encouraging inspite of the crisis! Thanks for the update..will be doing just that-:)

    ResponderExcluir
  18. Regina, thank you for your always kindness.
    Kisses and warm hugs from Brasil.

    ResponderExcluir
  19. so sad what is happening in Brazil :(( i am with you!!

    ResponderExcluir
  20. Costea, thank you, honey!
    A warm hug.

    ResponderExcluir
  21. O homem pensa que consegue controlar a natureza, mas infelizmente, ela mostra a sua força da pior maneira.
    Com diz o André: "Mas o peso da tragédia não poderá nunca soterrar o desejo inabalável e a força de um povo, que precisa erguer-se da lama para viver, novamente, uma nova vida dedicada ao esforço da difícil reconstrução e da luta pela reconquista dos seus sonhos e aspirações"

    Força irmãos... um abraço, solidário!

    ResponderExcluir
  22. Pinhas, me emociono com sua doce solidariedade...
    Um beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  23. A huge tragedy that I too follow in the news. We pray for the restoration of the lives of the people who survived. The strong spirit of the Brazilian people will help them overcome this too !

    ResponderExcluir
  24. Rick, thank you for praying for our people!
    A warm hug.

    ResponderExcluir