domingo, 19 de setembro de 2010

Entre o sono e o sonho


foto: margens do rio yangtze....kilometros sem fim - maria papoila


Entre o sono e sonho,
Entre mim e o que em mim
É o quem eu me suponho
Corre um rio sem fim.

Passou por outras margens,
Diversas mais além,
Naquelas várias viagens
Que todo o rio tem.

Chegou onde hoje habito
A casa que hoje sou.
Passa, se eu me medito;
Se desperto, passou.

E quem me sinto e morre
No que me liga a mim
Dorme onde o rio corre —
Esse rio sem fim.

Fernando Pessoa



21 comentários:

  1. el gran Pessoa...mejor no comentar y disfrutar de su belleza.

    Gracias amiga

    Besos

    ResponderExcluir
  2. Superb Teca.

    kisses from Holland, Joop

    ResponderExcluir
  3. Estaria ele a falar da consciência da existência? Bom domingo, Teca. Aqui está uma fumaça danada por causa das queimadas... bjs!

    ResponderExcluir
  4. Begoña, obrigada, amiga, pela visita tão doce.
    Beijos.

    Joop, I'm happy with your presence.
    Kisses, honey.

    Felipe, a breve chuva que caiu deu uma amainada na seca por aqui... dá um dó da natureza... tá faltando verde...
    Beijos e uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  5. Is our live an illusion??
    Thanks, for sharing the "golden" picture.
    Kiss.

    ResponderExcluir
  6. Olá Teca. Este post está fantástico! A foto, o poema... Maravilhoso! Beijo, Jorge Sousa www.ibernatur.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Fernando Pessoa o poeta sem margens... Um rio que é mar.

    Lindo!

    ResponderExcluir
  8. Willy., I don't think it's an illusion, but an infinity!
    Kisses.

    Jorge, obrigada, querido!
    Um forte abraço.

    Lídia, lindo é o seu comentário! Obrigada!
    Beijos com afeto.

    Paulo, que bom!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  9. Bom Domingo.
    Foi bela esta escolha deste poema com a foto.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. João, surpresa boa você aqui, querido!
    Beijos ternos e uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  11. Belo poema de Fernando Pessoa para o último domingo do inverno carioca.
    Obrigado pelo e-mails carinhosos.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  12. Roberto, já, já o inverno vai acenar para dar vez à primavera. Virão as flores, as cores, o sol intenso... a alegria! Os passarinhos voarão alegremente, cantarão pra toda gente, o verde se tornará mais verde, as redondezas mais bonitas... momentos divinos que chegarão pela mãe natureza...
    Deus te proteja, meu amigo!
    Um beijo bem carinhoso. Se cuida!

    ResponderExcluir
  13. As margens de quem tentar se reconhecer..Lindo poema de Pessoa!
    Beijos, Teca!
    Jefferson.

    ResponderExcluir
  14. Jefferson, querido, obrigada pela vinda!
    Beijos ternos.

    ResponderExcluir
  15. between us - a river..
    how beautifully imagined..

    ResponderExcluir
  16. arvind, so lovely... isn't it?
    Hugs.

    ResponderExcluir
  17. me dig a river
    from the heart
    to my mind..
    put lot of trees
    grow lot of flowers
    along it's sides..
    lot of birds,
    bees and butterflies,
    lot of animals
    enjoying the river..

    the river is most beautiful
    and me named it as -
    "YOU"

    ResponderExcluir
  18. arvind, so lovely, honey!
    Thank you!

    ResponderExcluir