sábado, 28 de agosto de 2010

Espaço lírico

foto: internet


Não amo o espaço que o meu corpo ocupa 
Num jardim público, num estribo de bonde. 
Mas o espaço que mora em mim, luz interior. 
Um espaço que é meu como uma flor. 

Que me nasceu por dentro, entre paredes. 
Nutrido à custa de secretas sedes. 
Que é a forma? Não o simples adorno. 
Não o corpo habitando o espaço, mas o espaço. 

Dentro do meu perfil, do meu contorno. 
Que haja em mim um chão vivo em cada passo 
(mesmo nas horas mais obscuras) para 

Que eu possa amar a todas as criaturas. 
Morte: retorno ao incriado. Espaço: 
Virgindade do tempo em campo verde. 

Cassiano Ricardo 


19 comentários:

  1. Hello dear Teca

    what have you done this wonderfully well .... every time when I was enjoying your blog view.

    Dear greetings and kisses from Joop.

    ResponderExcluir
  2. por aquí ando, viendo tus cosillas...

    saludos y un abrazo.

    ResponderExcluir
  3. Como siempre, es un placer llegar y llenarme de bellas palabras. Un beso!

    ResponderExcluir
  4. Como siempre, nos brindas unas bellas palabras amiga Teca, un placer leerte amiga y un fuerte abrazo

    ResponderExcluir
  5. Interesting...
    The photo is very beautiful....

    ResponderExcluir
  6. The header is very beautiful...The place is wonderful in the header....

    ResponderExcluir
  7. I wrote in Your old posts...........

    ResponderExcluir
  8. Joop, thanks for your kindness. Glad you enjoy coming here.
    Kisses, honey! See you ...

    Antonio, é sempre um prazer tê-lo por perto, amigo!
    Beijos.

    Wersemei, é uma honra ler suas palavras carinhosas.
    Beijinhos.

    Paco, o prazer é todo meu de vê-lo por aqui.
    Um forte e caloroso abraço.

    Amin, I read everything you wrote in other posts, my friend. I like it very very much, when you come visit me. I wish you a lifetime of happiness.
    Kisses and hugs of Brazil so loved.

    ResponderExcluir
  9. Cuánta poesía, cuánta belleza en este blog, Teca!

    Muchas gracias por visitarme :)

    Te dejo un abrazo!

    ResponderExcluir
  10. Javier, obrigada pela visita tão meiga... seja bem-vindo!
    Felicidade!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Poxa, só coisa linda por aqui. Você sempre se superando.

    Grande abraço e um ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  12. Roberto, eu estou bem mais animada... ;)
    Um domingo de paz...
    Grande abraço, querido!

    ResponderExcluir
  13. I love this photo. Unusual and beautiful!

    ResponderExcluir
  14. ho my goodness..
    me just wrote abt that at the morning..
    (Death: return to the uncreated)
    if so, birth is created from that uncreated..

    a tree spoke to me..
    me asked her:
    "why u create so much of flowers and seeds?"
    she replied: "a seed to be a tree and flowering is a bless..
    not every seed could become a tree..
    they may become non-existence trees..
    you and me are exist from that non-existence.. be grateful for that.."

    ResponderExcluir
  15. Karen, thanks for visiting...
    Kisses.

    arvind, "not every seed could become a tree..."
    Kisses.

    ResponderExcluir
  16. Lindo este espaço que Cassiano Ricardo cria. Gosto muito deste poema. Beijos, Teca! Jefferson.

    ResponderExcluir
  17. Jefferson, também gosto... ;)
    Beijos, querido, e uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  18. Dalaiama, um "retorno ao incriado". ;)
    Um forte abraço.

    ResponderExcluir